Currently #01

V
isitei alguns blogs gringos que têm uma ideia interessante de como resumir o que têm feito "atualmente" de um jeito organizado no meio virtual: o ''currently'' consiste em selecionar alguns tópicos do que você anda fazendo durante a semana, ou durante um determinado período de tempo e postá-los com fotografias próprias ou não (é claro sem tirar os devidos créditos autorais) e escrever o que você anda lendo, pensando amando ou planejando. Não precisam ser exatamente esses tópicos, você pode criar outros também. O meu modelo é baseado no blog ImBreannaRose, mas ando pensando e encontrar um estilo próprio para estas postagens e acrescentar isso como complemento na categoria diário. Então, segue aí o que estou fazendo atualmente:


Lendo a obra "Emma" de Jane Austen. Acho o Sr. Kinghtley uma gracinha sendo amplamente sincero com o a Emma. Acho ele uma gracinha também no seu modo desinteressado, elegante e gentil como todos os mocinhos de Austen e no filme dirigido por Douglas McGrath interpretado por Jeremy Northam.

Pensando em pintar um quadro à óleo. Não é a minha primeira experiência nessa técnica mas tenho medo de começar do jeito errado, fazer a continuação errada, sair de um jeito horrível no final e só a  minha mãe olhar pro quadro e dizer que gostou (porque, é claro, ela é minha mãe e nunca vai dizer que está feio.). Também estou muito indecisa sobre o que pintar.

Amando os filmes de Charles Chaplin. Claro que, falando de cinema clássico, a sua contribuição para o mundo cinematográfico e humorístico tem grande impacto até hoje. Alguns de meus preferidos como Monsieur Verdoux e O Grande Ditador são grandes exemplos.

Planejando começar a colecionar algo. Quer dizer, tenho alguns projetos iniciados mas ainda meio ralos, como uma coleção de flores/plantas exóticas (isso não quer dizer que eu simplesmente vou arrancar flores e folhas por aí ou mesmo que já fiz isso alguma vez). Vou desenhá-las e aprender sobre elas, seu ambiente, época do ano em que vivem, etc.

(01. 02. 03. 04)

Just being Annie Monroe


E
u tenho um grande fascínio por fotografias em preto e branco (acho extremamente charmosas). Navegando pelo We ♥ it nessa 'tag' me deparei com fotos sequenciadas dessa moça aí na foto acima, e resolvi investigar mais de perto. Em termos biográficos, Annie Monroe é um tanto misteriosa. Ela toca teclado na girlband The Like, segue a carreira de atriz e, até então, namora o fotógrafo James D. Kelly. That´s all folks! Isso mesmo, o que se sabe sobre a doce, enigmática e tão estilo década de 50 é só. Aliás, sobre o seu estilo de se vestir elegante e clássico e sua paixão sobre a música (principalmente piano) são os temas mais encontrados a respeito dela.

She has Californian origins but a strong penchant for late 1950’s English mod: Annie Monroe is a member of The Like, an alternative rock band set up in 2001 in the US. The sound and the style of the band received instant recognition and only two years after the band was formed, the single “(So I' ll seat here) waiting” became the soundtrack of the movie Thirteen.  The following year marked a key stage for the band which, having performed in major festivals and on prominent stages, was asked to support the Kings of Leon and Phantom Planet on tour. Annie Monroe’s musical background comes from a family with a strong passion for music, in particular classical and for the piano, which led the young Annie to appreciate classical instruments from an early age starting with piano lessons and continuing with composition.Annie joined the band in 2009 playing the keyboards and providing back-up vocals, after that her career in music mixes with fashion and cinema.When it comes to her style, the young musician admits being heavily influenced by the relationship fashion/music and highlights the strong references to the band clearly inspired by the 1950’s and 1960’s.Her look is Teddy Boys meets Mods, therefore there’s a lot of black& white, miniskirts, shirts popping out of crew necks, dark-hued lace and ankle boots combined with a bob hair cut, often displaying statement mini or oversized hats. Impeccable silhouette, bon-ton elements paired with Biba-esque graphic details but also references to the 1970’s London’s Mod revival. Having moved to London in 2009, she started her acting career featuring in TV series and playing supporting roles in features. At the same time, she began modelling for Models1 through which she gained even more confidence in front of the camera. The energy and spontaneity she displays in front of the camera combined with her engaging smile lead to believe she has a bright future ahead of her in the film industry. +











''Fashion and music have always had a strong relationship.'' - A. Monroe

Carta para 2013

A
qui estamos nós novamente, a beira de um novo ano cheio de promessas a serem cumpridas. Engraçado como as pessoas entram nesse clima de realizar coisas. Minha melhor amiga e eu costumamos dizer que geralmente nada de bom vai acontecer porque, bem, parece que a sorte não tem ficado a nosso favor. Ou, deveras, estamos passando o azar uma para outra. Porém, devo arriscar em dizer que espero mesmo que tudo esse ano possa ser diferente.

Chega de idealizações. Quero que elas se tornem realizações. Gostaria de um dia reler todas as minhas expectativas em dezembro dos anos anteriores e não me arrepender tanto quando ao escrever isso agora. Eu sempre escrevi cartas pra uma eu no futuro que parece cada vez mais distante durante meus últimos aniversários.

pe130107.gif

Defini para esse ano uma série de realizações, entre elas, ser mais responsável. Mas não o tipo de responsabilidade de levar as irmãs no colégio. Responsabilidade para se ganhar a liberdade gradualmente. Tipo, entrar na vida adulta sabe? Sugeri a mim mesma também um rotina de vida mais saudável: item 1) comprar uma bicicleta e andar nela sempre que possível; 2) trabalhar a alimentação e manter um exercício fixo ( ballet, aí vou eu) 3) manter atividades que estimulem a imaginação e a criatividade como  a leitura de livros clássicos,  a pintura e a fotografia, bem como viagens; bom, e por aí vai. Minha lista está quase concluída! Bom 2013 pra todo mundo e que todos os nossos maiores sonhos se realizem.

©  Peanuts
♫ Johnny Cash - The Man Comes Around

Atingindo a maioridade


L
evei um tempo para postar sobre meu aniversário de 18 anos. Digamos, uns 6 meses. Foi mesmo difícil ter de aguentar todos os comentários clichês do tipo: "Cuidado, agora você pode ser presa" ou "agora você pode ir pro motel" ou "beber até cair", justamente porque a responsabilidade vai ser somente sua, juntamente com a pressão dos pais e da sociedade.

Geralmente, a cada aniversário, eu realmente espero que algo de bom aconteça. Ou, pelo menos, espero que nada piore. Pressionada pela minha própria consciência, eu escrevo cartas pra mim mesma. Eu sei, é meio brega, mas dá pra tirar uma média dos meus objetivos presentes, das minhas expetativas pro futuro (que são sempre mutáveis), e do que eu tenho feito até agora. É basicamente como escrever um diário, no qual, num futuro próximo, a gente sempre espera ler a carta com um sorriso bobo e pensar nas coisas que se passaram: ou pelo fato de as coisas que queríamos na época fossem incrivelmente tolas, ou por vê-las se tornarem realidade ou mesmo por tê-las visto realizadas de uma forma inimaginável e surpreendente.

Voltando ao assunto maioridade é meio difícil mesmo. Quer dizer, crescer. No geral, sempre fui bastante responsável, nunca decepcionei meus pais ou tomei qualquer atitude precipitada que me fizesse quebrar a cara depois. Muitos adolescentes hoje em dia se fodem (desculpem, não existe termo mais apropriado pra essa situação) demais por besteira. Sei lá. Talvez eu seja muito idiota de não aproveitar a vida do jeito que todo mundo faz.  Ou talvez não. 

Foto: {1}